Moda e Aparências que (não) enganam

 A indústria da moda investe pesado para conseguir captar padrões, tecidos, cores, modelagens, aromas, texturas que servirá de tendência par...

 A indústria da moda investe pesado para conseguir captar padrões, tecidos, cores, modelagens, aromas, texturas que servirá de tendência para as próximas coleções.
 E esta captação se dá através de pesquisas, observando as pessoas nas ruas. Mas, espere um pouco,  quem observa quem, para depois se chegar a "incrível e brilhante conclusão" de que na próxima  estação a moda será amarelo em vez de vermelho, ou que o comprimento da blusa ou da saia será mais para cima ou pra baixo? Quem será que dita a moda?


  Nós não sabemos, mas estamos sendo observadas. E hoje mais do que nunca, com esta proliferação de câmeras não tão ocultas, espalhadas nos quatro cantos do planeta.
  Há os pesquisadores que observam e estudam o comportamento social, pois não é à toa que um estilista lança uma coleção.
  Tudo precisa ser meticulosamente calculado, já que desperdício é algo inadmissível, pois trata-se de milhões de dólares. As indústrias precisam produzir o que o povo queira comprar e o povo, por sua vez, nem sabia que precisava daquilo. O comportamento do povo conduz a indústria e a indústria, por sua vez conduz o povo.


  A moda também serve para delimitar classe sociais. A alguns anos atrás, trabalhei em uma transportadora de cosméticos e bijuterias, tipo Avon. Quando as promotoras de vendas chegavam, super bem maquiadas,  com suas roupas super chiques,  usando os pré-lançamentos de bijuterias, qualquer pessoa acreditaria tranquilamente de que se tratava da mais pura joia. Algum tempo depois, quando as revendedoras chegavam , a pobreza estampada no rosto, nas roupas, nos cabelos, com a mesma peça, acabou-se! Foi-se embora todo o "glamour " inicial. Aí está a prova de que,  um simples acessório não é suficiente para indicar uma classe social. A pessoa precisa está inserida em todo um complexo contexto de valores.É o que se chama de atitude. Glamour.



  Enquanto espero minha van para ir à faculdade, observo as pessoas. Pelas roupas e também pela atitude, vejo claramente quem vai fazer caminhada, quem vai levar as crianças à escola, quem vai ao médico, quem é comerciário, quem vai à igreja, etc e tal.
  Isso indica que, as aparências enganam, sim, mas nem sempre e nem tanto.
  Se você concorda ou se discorda, seu comentário será bem vindo.
 Tchau! Um abraço! Fique com Deus!


Você vai amar ler esses também:

0 comentários

Gostou? Compartilhe !!!

Pesquisar este blog