A Prova de Hoje

Fiz prova de História da Arte e não foi nem um pouco fácil. O assunto não me empolga muito e essa disciplina acontece em uma manhã de sábado...

Fiz prova de História da Arte e não foi nem um pouco fácil. O assunto não me empolga muito e essa disciplina acontece em uma manhã de sábado, dia em que separei para faxina. Então fico na classe pensando no tanto que tenho para fazer em casa e, como é de se esperar, o aproveitamento é péssimo.

Um dos quesitos pedia para falar sobre Aloísio Magalhães e a importância que ele teve para o design no Brasil.  Será que faltei essa aula? Não tenho a menor ideia! Tive que pesquisar sobre Aloísio Magalhães: www.design.blog.br/design-gráfico/perfil-aloísio-magalhães. Mas para efeito de prova, agora é tarde.

Outro quesito pedia para assinalar as duas poltronas assinadas por Sérgio Rodrigues. Uma eu sabia que é a poltrona Mole e a outra, arrisquei a poltrona Barcelona, mas errei feio, porque a resposta certa seria poltrona Mole e Oscar Niemeyer, que o designer fez em homenagem ao arquiteto com o mesmo nome.
http://www.casabrasil.com.br/blog/wp-content/uploads/2011/11/Poltrona-Mole.jpg


http://www.herancacultural.com/blog/wp-content/uploads/2013/09/mov280_Sergio-Rodrigues_Legado_Arte.jpg

  Outro quesito pedia para escrever 50 palavras sobre alguma época da história da arte  e os materiais utilizados no período. Olha menina, eu vou dizer uma coisa, não sei, não.
Esse curso está me saindo mais difícil do que eu pensava. Mais difícil e mais caro. Porque tudo é muito caro. Fui comprar uma das muitas régua necessárias e ela custava 40 reais. Não acredito, não! Claro que não comprei. Imagina!
Para piorar a situação, minha casa está uma bagunça. Não estou conseguindo dar conta de nada. Quem é dona de casa sabe a quantidade de coisas que tem para fazer. Parece que não tem fim nunca. 
A oficina de costuras vai bem e sempre tem aparecido encomendas. Não dou conta de tudo o que aparece, por isso muitas vezes, tenho que rejeitar algumas coisinhas..
Mistura casa, costuras e estudo e você já pode imaginar a bagunça que dá. Papel de modelagem, tecidos, retalhos. réguas e mais réguas. Réguas de alfaiate e mais réguas, esquadros, compasso, transferidor, papéis para desenho técnico, papel para modelagem. Um mundo de apetrechos.
Às  vezes, corto tecidos, perco os pedaços. Perco as apostilas. Depois de muito tempo, quando não estou mais pensando nisso, é que acho, e o estrago está feito.
Não sei até por quanto tempo ainda vou conseguir continuar nesse ritmo. Penso que inventei de estudar num momento não muito favorável. Ma eu precisava retornar os estudos. Sempre é tempo. Antes tarde do que nunca. Isso é o que dizem, mas isso não é o que meu corpo diz. A cabeça está a mil por hora, mas o corpo não quer mais obedecer, como antes. Coisas da vida. A natureza ditando suas regras.
Amanhã, domingo, vou passar o dia treinando o desenho técnico, para ver se na segunda-feira, consigo fazer uma prova que se aproveite.
Feliz domingo, amigas. Um abração bem grande. 
O Senhor, nosso Deus ilumine o caminho de vocês! Tchau!


Você vai amar ler esses também:

0 comentários

Gostou? Compartilhe !!!

Pesquisar este blog