Estudos e Lágrimas

Nesse últimos dias, estou muito ocupada com meus trabalhos de faculdade. Você nem acredita, são 4 ao todo. O pior de todos é um tal de artig...

Nesse últimos dias, estou muito ocupada com meus trabalhos de faculdade. Você nem acredita, são 4 ao todo. O pior de todos é um tal de artigo científico, o qual estou quebrando muito minha cabeça, porque , não é simplesmente escrever, como escrevo aqui no blog, não minha filha. O negócio é muito  mais complicado. A professora já me explicou um montão de vezes, com todo paciência desse mundo, mas não entra na minha cabeça. Não sei como vais ser isso.


O trabalho é um vestido baseado em uma das obras de Salvador Dali. Já li tanto sobre esse movimento de Surrealismo, que espero, depois dessa, nunca mais precisar ler mais nada a respeito.

Pelo vestido, tudo bem, porque, tanto eu como Cláudia costura. A Cláudia, principalmente, que ama costurar vestidos de festas, eu já falei aqui. Mas o tal do artigo científico está me saindo demais, além da conta.


Eu ainda não havia chorado esse semestre na faculdade, mas depois de um domingo do dia das mães, que mexe muito com o emocional de muita gente, inclusive com o meu, não deu para segurar as lágrimas. As torneirinhas de meus olhos se abriram e pareciam não querer estancar mais, aí, minha estimada amiga, não deu outra, foi o maior chororô. Minha professora me liberou para eu vir para casa, porque simplesmente não dava para continuar em classe. Me sinto tão patética quando isso acontece.

O jeito é assumir que sou ou chorona mesmo e me desculpar depois, como posso.
É trabalho com a casa, família, faculdade, costuras. Tanto coisa e no fim das contas, me sinto, como se desse conta de nada. Estou me sentindo muito cansada. Espero que seja apenas uma fase.

Amanhã, combinamos eu e Cibelle de irmos à cidade, providenciar os materiais que ainda faltam para começarmos o trabalho do museu, sobre cultura pernambucana. Vamos falar sobre comidas típicas.

Graças a Deus, para esse, não será preciso elaborar artigo científico nenhum.
É muito difícil, faculdade. Há dias de eu passar quase o dia todo lá. Puxa vida!
Mas passa. Depois, tenho certeza que irei sentir saudades de minhas coleguinhas. De minhas professoras. Todas uns amores. 
Quando terminar o tal artigo científico, vou postar aqui para vocês ver se realmente houve motivo para tanto aperreio.

Obrigada pelo carinho de sua leitura. Um abraço. Deus abençoe!

Você vai amar ler esses também:

0 comentários

Gostou? Compartilhe !!!

Pesquisar este blog