Questão de Tempo

Se já não tem sido nada fácil lidar com a oficina de costuras e com os afazeres domésticos, e ainda mais, na minha idade, onde tudo fica mai...

Se já não tem sido nada fácil lidar com a oficina de costuras e com os afazeres domésticos, e ainda mais, na minha idade, onde tudo fica mais difícil, imagina você, resolver voltar aos estudos, depois de 30 anos.

Eu acho que a gente precisa sempre buscar tudo o que estiver a nosso alcance para se aproximar o máximo possível da perfeição. E, o que melhor do que os estudos para isso?

Foi por isso que, quando surgiu a oportunidade e eu consegui essa bolsa de estudos, não pensei duas vezes e mergulhei fundo para atingir esse objetivo.



Senti uma emoção enorme no dia da aula inaugural, mas encontrei tanta gente que me perguntava se eu era professora, ou se eu trabalhava ali, ou se eu estava acompanhando um filho. Mas vi que era de forma inocente, se bem que não deixa de ser um preconceito. É como se, inconscientemente, quisessem me dizer que "meu tempo já passou". Mas, tudo bem, que não ligo para isso.

Ou melhor, ligo sim! Ora, se não ligo! No meio dos jovens foi que comecei a sentir de verdade o peso dos anos. Tenho tantas ideias e tudo funciona de forma tão rápida e lógica na minha cabeça, porém o corpo já não obedece.


Não é impossível, mas com certeza, tudo fica muito mais difícil. Ainda mais hoje em dia, onde o tempo parece correr numa velocidade incrível. Nem bem rompeu o ano e daqui a pouco é fim de ano novamente. E essa tecnologia então, cada vez mais avançada!

Vou te dizer uma coisa, só fui estudar Designer de Moda mesmo, porque pensava que iria ser "moleza". A verdade é essa! Eu, na minha doce ilusão, achava que só iria aperfeiçoar o que eu já sabia de costuras.

Mas, pelo que estou vendo, costuras  - costura mesmo, passa bem loooooge desse curso. É preciso muito e muito estudo. Agora mesmo, estamos estudando como montar uma vitrine.
               Tirei essa foto acima do meu celular. É da loja Arca, que fica no shopping Rio Mar.

 E se você vê a quantidade de filmes que a gente tem que assistir, para relacionar as roupas dos personagens à época, a algum editorial, a algum estilista. Não é brincadeira!



A gente tem que fazer a resenha dos filmes. "Cinderela em Paris", "Os Miseráveis", "Jogos Vorazes",
"A Jovem Rainha", O Grande Gatsby", só para citar alguns poucos, porque a lista é bem extensa.

Mas, estou achando tudo tão infinitamente belo e incrível. E estou aprendendo muito e me divertindo muito com minhas coleguinhas.


E tenho tantos projetos. Voltei a fazer crochê, depois de séculos sem fim, também!





Mas somos tão limitados, não é? Nossos braços são tão curtos!

Se pudesse, viajaria para conhecer outros países, outras culturas, outras pessoas. Mas tudo fica aqui mesmo, no pensamento, porque a gente só pode querer aquilo que está ao nosso alcance e que é possível, lícito, fiel e verdadeiro. Aquilo que o Senhor nos tem reservado. Lutar até onde nos compete.

Eu estou aqui. O whatzap, alertando o tempo todo sobre os trabalhos em equipe. Trabalho disso. Daquilo outro. Às vezes esqueço. Passa pelos sentidos. Minhas coleguinhas precisam estar sempre me lembrando.

É, minha filha, o tempo passa....

Um abraço bem forte! Até breve! Já estou com saudades!!! Beijos! Mil beijos!

Você vai amar ler esses também:

0 comentários

Gostou? Compartilhe !!!

Pesquisar este blog