Reflexões numa Bela Tarde de Domingo

Bela tarde de domingo e eu pensando no que fazer nesse início de semana. Eu preciso escrever e postar rapidamente, do contrário acabo me arr...

Bela tarde de domingo e eu pensando no que fazer nesse início de semana. Eu preciso escrever e postar rapidamente, do contrário acabo me arrependendo do que escrevi e desisto de postar.

Já escrevi o que estudei como era a moda na Idade Média, sobre o estilo Rococó e outras amenidades,  deixando para postar depois, com "mais calma", mas tudo perde o sentido quando se é surpreendida com acontecimentos tão trágicos.


                                  Eu e minha coleguinha Andrieli. Esses enfeites na cabeça foi uma atividade de classe. Chama-se "Casquete" e foi moda no período do "Rococó".

Ainda não estava sabendo do que estava por vir. Mas está tudo bem agora.graças a Deus!

Primeiro, foi um assalto que houve na agência dos Correios, onde meu irmão caçula trabalha. Um dos assaltantes foi  baleado e caiu morto, praticamente nos pés dele. Grande foi o susto!

Depois, um assalto no estacionamento da faculdade onde estudo. O assaltante pulou o muro que separa  a faculdade da comunidade Dancin'days. Um aluno foi baleado no pé, felizmente está fora de perigo.

Pelo tempo que existe Dancin'days! Desde o tempo da novela que leva seu nome, nos anos 80! Mas, o poder público prefere ignorar e não investe nada. Não demoraria muito até que um episódio desse viesse acontecer.

Eu queria falar sobre o muro que separa a faculdade. O mesmo que separa dois mundo opostos. De um lado, escuto pelos corredores, meninas reclamando que "o novo namorado da mãe quer ir à Paris e ela está "cansada de ir à Paris". Também escuto algumas dizendo que vai pedalar na Suíça e ainda outra, se lamentando pois o marido quer ir aos Estados Unidos, enquanto ela, à Portugal.

Nada demais, se as diferenças sociais não fossem tão extremas e gigantes!

Às 11:30hs pego a van comunitária para voltar para casa. A van faz a volta em torno da comunidade  (antiga favela) , retorna e rodeia a Lagoa do Araçá, a parte do bairro chamada "nobre".

 Faz isso o dia todo e leva todo mundo de graça. Não sei quem paga. Dizem que é a prefeitura. Mas o percurso é pequeno.

Vejo uma realidade totalmente diferente:

É um senhor bêbado, aparentando mais idade do que realmente tem. A barba por fazer. Roupas gastas. Nas mãos uma pasta transparente, deixando ver uma folha de papel com o nome CURRICULO e com dados a preencher. Está voltando para casa.

Falta tanta educação  nessas jovens grávidas que gritam com os filhos pequenos e jogam lixo pela janela enquanto chamam bem alto algum conhecido que passa na rua.

Nenhuma perspectiva vejo também nas meninas e meninos, mesmo o que estão fardadinhos para ir à escola.

Aqui próximo tem muitas comunidades: Sítio Grande, Dancin'days, e Salinas.  Atravessando a rua, temos Cafezópolis, Estrada do Frigorífico e Ilha de Deus.

Eu conheço tanta gente boa e honrada que mora nesses locais, pois vou sempre à igreja AD em Sítio Grande. Às vezes em Salinas, Estrada do Frigorífico. Só não fui em Cafezópolis. É uma perto da outra, para ninguém ter a desculpa de não ir à igreja, porque mora longe. Boa estratégia do pastor!

Olha, minhas queridas. Eu falei sobre muitos "assuntos", que não sei nem qual título, coloco nesse post.  Desculpa. Preciso postar agora, porque senão, depois não tenho mais coragem!


Obrigada! Deus abençoe! Um grande abraço e até breve!

Já estou com saudades!











Você vai amar ler esses também:

0 comentários

Gostou? Compartilhe !!!

Pesquisar este blog