Calculando Preços de Produtos e Serviços de Costuras

Se colocar  preços  em  produtos   não é tarefa das mais fáceis para nenhum empreendedor, imagina colocar  preços  em  prestação de serviços...

Se colocar preços em produtos  não é tarefa das mais fáceis para nenhum empreendedor, imagina colocar preços em prestação de serviços! Essa é uma das dificudades que observo entre minhas colegas costureiras e donas de pequenos ateliês de costuras.

Para que o ateliê de costuras se torne profissional, é de extrema importância saber ao certo quanto custa para costurar um determinado modelo de roupa,  um conserto ou ajuste. E saber o quanto será sua margem de lucro.




Por comodidade, algumas costureiras calculam os preços de seus produtos ou serviços com base nos custos dos materias. Por exemplo:

 Se foi gasto um valor X  na aquisição dos materiais, então, simplesmente elas duplicam ou triplicam esse valor, o que pode fazer com que o preço da mercadoria fique mais barato do que o custo de produção, gerando aí um prejuízo incalculável.
Ou, do contrário, tornando os produtos mais caros e afastando os clientes. Não saber calcular os preços dos produtos e serviços é apenas uma das razões pelas quais muitos empresários quebram logo nos primeiros 2 anos de funcionamento.

 Lidando com Números:

Se já não  fosse desafio suficiente passar por todos os processos de criação, modelagem, corte e costura. Como se já não fosse suficiente saber lidar com o funcionamento das engrenagens das máquinas de costuras, ainda assim, lá se vem mais essa de aprender a lidar com os cálculos de custos e preços de venda de produtos!!! Não!!  Mas acredite, por pouco que seja, é sempre útil  procurar informações  também sobre essa questão.
   Essa máquina à esquerda, hoje mesmo: "cismou" em não costurar! Já pensou se não tivesse essa outra de reserva? Como seria para entregar a encomenda? Tudo isso é preciso ser pensado na hora de calcular o preço. Vou precisar ter uma despesa extra com mecãnico. Incluo esse tipo de incidente na parte de custo variável.

Então vamos procurar ver de que forma calcular os preços. Vejamos: 

Custos Fixos e Custos Variáveis


Custos Fixos:  Alguns exemplos:
   Água, luz, telefone, aluguel, mão de obra, materiais de limpeza, impostos, internet.  Essas despesas que, chova ou faça sol, tenha ou não encomenda, baterão em sua porta, com toda certeza. Devem estar fixadas em local visível, para você não  correr o risco de esquecer. Como se fosse possível, não é mesmo?

Custos Variáveis: 

São aquelas despesas que depende da proporção entre encomenda e produção. Ou seja, se você tiver um grande aumento de pedidos, irá precisar também aumentar a produção, matérias primas, contratar mão de obra temporária, terá aumento na conta de energia elétrica, água, etc 
Pela minha experiência, eu acrescentaria despesas extras com algum imprevisto, os mais diversos, tais como, avaria de alguma máquina, tecidos ou aviamentos insuficientes, a falta de energia elétrica, e tantos mais...

Sabedora de quanto se gasta com os custos fixos e variáveis dos seus produtos e serviços, agora é a vez de definir sua margem de lucro. 

Margem de Lucro


 Calcule o quanto você gastou com a costura ou conserto, acrescente as despesas fixas e acrescente a margem de lucro. Por exemplo: 
Digamos que você gastou R$ 20,00 e teve uma despesa fixa de R$ 10,00 e você quer ter um lucro de 50%, então, a conta será assim: 20 + 10 = 30. E 50% de 30 é igual a R$ 15,00, logo o preço de venda será de R$ 45, 00.

 Lembre-se que o seu preço de venda precisa ser justo, compatível com o que é praticado no mercado e com o que seu cliente está disposto a pagar. Porque de nada adianta você querer cobrar caro demais e não ter cliente, assim como não adianta cobrar mais barato, ter muitos clientes e assim ficar no prejuízo. É importante que haja equilíbrio!



Preparando uma Planilha de Preços

Todas essas medidas descritas acima precisam ser uma rotina em seu ateliê de sucesso, e tem que ser algo bem natural de ser praticado, para não ficar entediante com o tempo. 
 Para minimizar a tentação de deixar tudo para lá, a melhor saída é organizar o mais rápido possível uma planilha de preços. 
Compre um caderno ou bloco de anotações ou um classificador. Faça desenhos ou colagens com as roupas que você costuma fazer. Coloque os calculos dos preços ao lado. Assim, quando o cliente chegar, você não precisa ficar calculando mentalmente o quanto será aquele produto ou serviço. Um desgaste desnecessário!

Materiais utilizados, tipos de tecidos, informações o mais detalhadas possíveis e que precisam estar sempre sendo atualizadas.

Espero que esse artigo tenha lhe sido útil! Alguma dúvida, por favor, exponha nos comentários, que terei satisfação em responder!
Um abraço! Obrigada e até o próximo post, se Deus assim permitir!



Você vai amar ler esses também:

2 comentários

  1. Vania estou encantada com o blog. Você escreve de uma maneira gostosa e fácil de ler. Parabéns pelo seu trabalho excelente .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lika! Quanta honra ter você por aqui! Obrigada pelo carinho! Bjs

      Excluir

Gostou? Compartilhe !!!

Pesquisar este blog