Um Belo e Especial Dia das Mães

Desde a mais tenra idade, nossa mãe é aquele ser que nos inunda de aromas, cores, sabores, música, alegria e, por que não, algumas frustraç...

Desde a mais tenra idade, nossa mãe é aquele ser que nos inunda de aromas, cores, sabores, música, alegria e, por que não, algumas frustrações, de vez em quando,  que, convenhamos,  nem tudo são flores!!!
A minha me presenteiou, aos treze anos,  com meu primeiro creme hidratante, o creme Nívea, jurando que me livraria das terríveis espinhas que enchiam meu rosto adolescente.
 O aroma e a textura do creme não melhorou em nada a minha pele acnéica, se é que não piorou, afinal nem foi criado para esse propósito. 

 Porém produziram um conforto que ainda hoje brota em minhas lembranças. O conforto de saber que minha mãe se peocupava comigo, mesmo com todo aquele estresse que era sua vida de mulher, dona de casa, mãe de seis filhos, comerciante e tudo o mais que aparecesse, já que, não importa a época, nós mulheres estamos constantemente abarrotadas de mil e um afazeres sem fim.

Vendo que o creme Nívea não produziu o efeito esperado, ela não se fez de rogada e largou-se, ela própria, a manipular um "remedinho" caseiro, ensinado sabe-se lá por qual de suas amigas. Este consistia em mergulhar por dez dias, dez comprimidos de aspirina num frasco de Leite de Colônia, outro ícone que venceu à ação dos tempos e ainda circula livremente entre nós, em qualquer loja de departamentos que se preze.

Apenas diferente na embalagem que antes era de vidro e hoje se reveste de uma bela embalagem de plástico, com quatro cores diferentes, fazendo muito sucesso ainda!!  
O ácido acetilsalicílico presente no comprimido dissolvido nos componentes do Leite de Colônia resultava num mistureba que queimava meu rosto, causando uma leve esfoliação que deixava mnha pele vermelha e descamada. Nem sei mais qual incômodo era maior, se a acne em si, ou se o rosto soltando as pelinhas...
Não sei também se isso surtia ou não efeito, mas o certo é que mais uma vez, eu via a prova cabal de que minha mãe me amava e demonstrava esse amor através daqueles pequenos cuidados.


A preocupação de amenizar o incômodo que aquelas terríveis marcas me causavam, fazia com que minha mãe, com escassos recursos, pesquisasse os mais mirabolantes remédios caseiros.
 Com o tempo foram-se as espinhas e, graças a Deus, não me deixaram sequelas.

Mas, tão logo abro uma latinha de Creme Nívea, é como se entrasse no túnel do tempo e, como se fosse possível, eu retornasse aos meus treze anos. Doces lembranças de um passado um tanto distante!

Ainda hoje, me deleito com o precioso creme, para mim, um dos melhores!

Das frases, as que lembro: A preguiça é a chave da pobreza;
a hora não espera por ninguém;
 Quem não sabe, aprende... Entre outras!

Workaholic, trabalhava sem limites. Nem sentava para tomar o café da manhã, "para não perder tempo".

Quando eu chegava da escola, só ouvia o barulho da máquina de costuras! Ver ela mesma, impossível,   estava ilhada com a pilha de bolsas femininas que confeccionava com afinco e perfeição.  
Para minha mãe, uma mulher "relaxada" se conhecia pelo lixo acumulado na porta da cozinha, pela roupas amarrotadas e pelos panos de copa, encardidos. Mas esses eram apenas alguns ítens em sua lista, que parecia não ter fim.

Avessa a fotos ou a qualquer tipo de exposição - odeia interne- quase não tenho nenhuma foto do tempo de criança. Para dizer que não tenho nenhuma mesmo!Um pouco triste, mas, fazer o quê?!!
Ela dizia logo: Amostração mandou lembrança! E meus ânimos iam logo embora!
Celular, só bem longe de sua vista! Ela toma de seu portador sem dó nem piedade! Se forem os netos, claro! Mas também implica com os filhos!

Hoje a vejo fragilizada pelo peso dos anos. Sem querer, faz valer suas próprias palavras: A hora não espera mesmo por ninguém. As horas passam, travando conosco, uma luta desigual e sem trégua.
Mesmo assim, não se dá por vencida, e nós, os filhos tentamos como podemos, evitar que ela se exponha desnecessariamente  a acidentes.

E temos que fazer isso de forma mais discreta possível. Vai ver ela bravinha, é dizer que já não tem mais idade para certos tipos de "coisas", como lavar a casa, por exemplo!

Hoje já está mais comedida. Lição que aprendeu a duras penas,  depois de levar um escorregão, quebrar o omoplata, e precisar ter um implante de titânio e várias sessões de fisioterapia.

Bem, aos olhos de uma mãe - eu que sou mãe, bem sei - os filhos - não importa a idade - serão sempre crianças.
Quando ela se for, - e se for primeiro do que eu - nunca mais,  meu Deus... alguém nesse mundo, irá me ver como uma criança, assim como ela, ainda hoje, me vê!!!

Feliz dia das Mães! Um abraço e fiquem com Deus!

Você vai amar ler esses também:

4 comentários

  1. Esse creme da nivea é realmente muito bom, gosto bastante dele. Fora que é ótimo pra ter sempre em mãos. Uma graça esse post ♥ Beijos http://www.vanessabayer.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz que você fez há gostado do post. O creme Nívea realmente é ótimo, além de ter um preço um tanto acessível quando comparado a outros. Obrigada pelo carinho! Um abraço, Vanessa! Bjs

      Excluir
  2. Uau, que texto, uma lágrima teimosa aqui escorreu em! Sua mãe que mulher admirável, tão bom esse zelo dela com você, preocupada com seu rosto (valeu a pena, acho sua pele ótima!), e essas gostas de sabedoria dela, gente que frase " Quem não sabe, aprende", estou apaixonada por sua mãe rsrs. Eu amo esse creme da Nívea, mas para você consigo entender como é maravilhoso além da qualidade ele vir acompanhado de tão boas lembranças desse amor tão lindo da sua mãe para com você. Por favor, diz para ele que mandei muitos beijos.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Anninha! Não sabe como fico feliz em saber sua opinião! O creme Nívea me traz mesmo uma memória afetiva muito forte! Vou dizer para minha que ela ganhou a fã! Obrigada, linda! Um abraço. Bjs 😍😍😍

    ResponderExcluir

Gostou? Compartilhe !!!

Pesquisar este blog