Definindo A Persona

Se você quiser empreender, deve saber como é importante definir a persona .  Porque é para ela que você irá encaminhar todos as suas estraté...

Se você quiser empreender, deve saber como é importante definir a persona.  Porque é para ela que você irá encaminhar todos as suas estratégias de marketing e vendas.


Mas Como definir a Persona?

Uma vez fui tomar instruções no Sebrae e adivinha o que o consultor  me falou? - você precisa ter um nicho de mercado. Em outras palavras, ter um público alvo definido. Conhecer sua persona.
 Se costura blusa, só blusa. Se costura saia, só saia, se costura camisa, só camisa, se faz consertos em roupas, só consertos.
Pensei: Vixi, que coisa mais chata passar o dia fazendo uma coisa só o tempo todo. Não é para mim, não.
Até admiro quem tem um público alvo definido ou então quem tem sua vida inteira trabalhando só com um ramo de atividade. Isso é fantástico, porque a pessoa é especialista e autoridade naquele assunto específico.
Primeiro o consultor me perguntou meu ramo de atividade e quando eu comecei a falar, ele, estupefato, olhou para mim e incrédulo, direto e taxativo,  me perguntou: você, por acaso é a mulher maravilha?
Ninguém no Brasil e no mundo consegue fazer tudo isso que você faz, não: cozinha, lava roupa, lava louça, faxina, costura todo tipo de roupa e faz consertos! Não acredito!

Eu saí do Sebrae  super para baixo, porque era àquela minha rotina e não tinha como fugir dela.
Mas isso já faz uns dez anos! Ainda hoje é assim, com o agravante que estou bem mais velhinha!
Mas, você sabem, coisas extraordinárias acontecem, porque sirvo ao Único e Verdadeiro Deus, que muda situações e a tempestade se acalmou um pouco.

Não de todo, porque, nesse mundo sempre teremos aflições., a Bíblia diz.
Mas, como ia dizendo, eu gostaria mesmo de ter o tal chamado nicho de mercado, porque, de fato, é realmente, super importante, você conhecer a sua persona.

É muito importante conhecer as dores da persona, e você precisa criar soluções a fim de sanar àquele sofrimento.

Mas confesso que ainda não me dei conta disso, porque aqui no meu ateliê aparece de tudo um pouco: Mulher baixa, alta, gorda, magra, recatada, periguete, idosa, jovem e até criança, sem falar nos consertos de roupas, as mais variadas, porque,não sei o que as pessoas pensam... Só porque você
costura, tem que expert em tudo? Por isso, a primeira atitude a ser tomada é dá um "chega para lá" em algumas pessoas.

Correr o risco de de ser taxada de esnobe. Algo que considero horrível numa pessoa.
Precisa ser de um jeito natural.
 Definir minha  persona.  agora é prioridade vital!
E pensar que parecia tão fácil na faculdade.
Mas, nem tudo está perdido. Sempre resta uma esperança. Ainda dá tempo para definir a persona e tentar trabalhar para ela.
Uma vez definida a persona, é preciso saber o que ela sente,
de que precisa, afinal!
Como já disse, trentar conhceer suas dores e
 tentar resolver o seu problema.

 Já vi que essa história de empreender é mesmo uma arte. Você precisa ser um psicólogo ou quem sabe, um ficcionista. Acho ficcionista mais apropriado.
Ficcionista porque precisa passar por riscos calculados.
E Você sabe o que é riscos calculados? Difícil né? Você montar um esquema ou um plano de negócio, tendo conciência plena e absoluta que é arriscado. E, outras palavras, entrar num negócio sabendo que pode dar com os burros n'água!  Mas, tudo bem, nada demais, foi tudo calculado! Legal, não?
Mas faz parte da vida. É como já disse nosso  Guimarães Rosa: Viver é muito perigosos
Eu que já fui feliz cozinhando para a família.
 Estou tentando a duras penas entrar no mundo das confecções e da moda.
Eu, que a essas horas da noite estou tentando construir um post para um blog que inventei e quero dar continuidade.

Às vezes penso em trabalhar com empreendedorismo digital, mas, qual nada! Eu preciso saber as dores da persona, enquanto eu própria não sei minhas dores, que não são poucas e, às vezes parecem lancuinantes, insurportáveis. Só não sucumbi, porque sei que o meu Deus não nos prova além das forças. dia a Bíblia e eui creio, firmimente.

A partir do próximo post, talvez eu fale sobre um assunto específico, porque acho que estou divagando por demais.

O certo seria eu falar sobre moda. Talvez eu volte a falar. Talvez Moda na Idade Média, talvez...

Um abraço. Obrigada por ter lido até po fim.Até o próximo post.
Deus te abençoe!


Você vai amar ler esses também:

0 comentários

Gostou? Compartilhe !!!

Pesquisar este blog